sexta-feira, 23 de janeiro de 2009

Little Joy



Responsável por um dos álbuns mais elogiados de 2008, a banda Little Joy inicia sua turnê no Brasil no dia 27 de janeiro, no Opinião. Formada por Rodrigo Amarante (Los Hermanos), Fabrizio Moretti (Strokes) e Binki Shapiro, ela desembarca na cidade para apresentar seu primeiro projeto, que chega em CD às lojas brasileiras no segundo semestre de janeiro.
A origem do grupo se deu a partir de um encontro entre Amarante e Moretti durante um festival em Lisboa, em que ambos decidiram pôr em prática idéias distintas das que ambos aplicavam em suas respectivas bandas. Um ano depois, quando o brasileiro viajou aos Estados Unidos para gravar com Devendra Banhart, ambos encontraram-se para discutir o projeto. A californiana Binki Shapiro, atual namorada de Moretti, uniu-se à dupla durante o processo de criação e integra a Little Joy.
O trio sobe ao palco acompanhado por Matt Romano (bateria), Todd Dahlhoff (baixo) e Noah Georgeson (guitarra, glockenspiel e teclados).

Confira abaixo o set list da apresentação (cujas músicas, por sinal, se seguem na mesma ordem do CD):

* Next time around;
* Brand new start;
* Play the part;
* No one's better sake;
* Unattainable;
* Shoulder to shoulder;
* With strangers;
* Keep me in mind;
* How to hang a Warhol;
* Don't watch me dancing;
* Evaporar.

Show: Little Joy
Data: 27 de janeiro, terça-feira, às 22h.
Onde: Opinião (José do Patrocínio, 834 – Cidade Baixa/Porto Alegre)
Preços: Terceiro lote: R$ 60,00
Pontos de venda:
Lojas Backdoor: Shoppings Iguatemi, Praia de Belas, Rua da Praia e Lindóia.
www.opiniaoingressos.com.br
Informações e telentrega Opinião: (51) 8401-0104
www.opiniao.com.br

3 comentários:

Edilson disse...

Fui no show e o Opinião foi muito sacana em não ligar o ar condicionado, lá em cima, para a galera consumir mais cerveja. Estava tão calor que não consegui ver o show direito, fiquei caminhando para encontrar um lugar menos quente. Ponto negativo para vocês da Opinião.

érica b.e. disse...

O show poderia ter sido melhor se o ar condicionado do 2° andar tivesse funcionando.

Bruno Nunes disse...

Insuportavelmente quente. Pelo jeito continuam com aquela velha história de desligar o ar pra vender mais bebida.

A apresentação foi bacana, mas o lugar é sem condições.

Depois reclamam quando falta público pros shows que produzem.